Energias não renováveis

Energias não renováveis

O que são energias não renováveis?

Energias não renováveis são aquelas que são alimentadas por recursos naturais esgotáveis, ou seja, que a médio-longo prazo desaparecerão do nosso planeta. Para além disso são energias que apresentam, em maior parte dos casos, uma ameaça para o meio ambiente visto que grande parte provém de combustíveis fósseis.

Quais as fontes de energias não renováveis?

Os principais exemplos de fontes de energias não renováveis são: o petróleo, o carvão mineral, o gás natural e o urânio.

O petróleo é uma das matérias primas mais utilizadas e uma das principais fontes de energia em todo o mundo. Os seus derivados, nomeadamente combustíveis como a gasolina, são amplamente utilizados por todo o tipo de máquinas e veículos.

O carvão mineral  é principalmente utilizado em centrais termoelétricas, nas quais é queimado para transformar a sua energia química em energia elétrica através de vários processos.

O gás natural é uma mistura de hidrocarbonetos como o metano e o butano. Para além de ser utilizado em centrais termoelétricas, é também utilizado em indústrias e residências (tanto na sua forma pura como na forma de butano).

O urânio, através da fissão nuclear dos seus átomos, produz energia nuclear em grande quantidade. Esta costuma ser utilizada para a produção de eletricidade.

Vantagens

Vamos agora ver algumas vantagens da utilização destas energias. Para as energias não renováveis, como já são utilizadas há muito tempo, existem inúmeras infraestruturas que auxiliam e facilitam a produção destas que acaba por sair mais barata do que a produção de energias renováveis. Para além disto, estas energias têm um rendimento energético superior à das energias renováveis. Por último, a indústria dos combustíveis fósseis emprega milhões de trabalhadores, ou seja, apoia as economias de cada país.

Desvantagens

Como era de prever, as energias provindas de combustíveis fosseis têm mais desvantagens do que vantagens, é precisamente as primeiras que vamos analisar agora:

A principal desvantagem é o facto das energias não renováveis serem precisamente não renováveis, ou seja, as suas reservas eventualmente acabarão e, caso não se invista em energias renováveis, no futuro poderemos ter múltiplos problemas a nível energético.

Para além disto, a queima de combustíveis fósseis origina gases poluentes que não só prejudicam a saúde humana mas também contribuem para acumulação de gases com efeito de estufa na atmosfera e o consequente aquecimento global.

Outro grande problema associado aos combustíveis fósseis é a sua extração que, quando efetuada em águas oceânicas, existe o risco de ocorrerem acidentes ambientais provocados pelo derramamento de petróleo, que geram uma imensidão de adversidades aos ecossistemas marinhos.

Grande parte da produção de petróleo é controlada pelos países da OPEP. a organização dos países exportadores de petróleo, então estes acabam por definir os preços e quantidade de produção, deste modo, os restantes países encontram-se dependentes dos primeiros já que podem mudar as suas políticas de venda e produção de petróleo.

No caso do urânio, como é um combustível nuclear, a sua manipulação em usinas é de elevada complexidade. Por conseguinte existem acidentes nucleares que têm riscos elevadíssimos para a população e para o meio ambiente.

Ouve este episódio aqui:

Não queres perder nada? Subscreve a nossa newsletter!

Queres estar na linha da frente sempre que o Jovens AESPS publicar conteúdo? Subscreve a nossa newsletter, quer seja por email ou por notificações, para nunca mais perderes os últimos artigos, histórias e vídeos publicados pelo Jovens AESPS!

Podes cancelar a tua subscrição a qualquer momento.

Deixa um comentário